Log In
Register

Fissura | Full Album Lyrics

Taurus - Fissura cover art
Band
Album

Fissura

(2010)
TypeAlbum (Studio full-length)
GenresSpeed Metal, Thrash Metal
LabelsIndependent
Album rating :  –
Votes :  0
Lyrics > T > Taurus Lyrics (32) > Fissura Lyrics (9)
Submitted by level 21 록스타 (2017-10-02)
1. Fissura (4:01)
Com o que você quer ser nada?
Álcool ou comprimido
Cola ou coca
Onde vai ser ?

Na cabeça de quem pensa
Um mais um, da dois
e quem não faz
Conta pra mim depois

Um mais dois, três
Agora eu quero ver
Sua estupidez
Ou sua lucidez

Um mais dois, três
Será a sensatez ?
Uma dose de embriaguez ?
Ou será a lucidez ?

Porrada na cabeça
Será embriaguez ?
Será a lucidez ?

Porrada na cabeça
Será embriaguez ?
Ou será a lucidez ?

Com o que você quer ser nada?
Álcool ou comprimido
Cola ou coca
Onde vai ser ?

Na cabeça de quem pensa
Um mais um, da dois
e quem não faz
Conta pra mim depois

Corrompido entre doses
O vazio não tem vez
Não tem insensatez
E agora ? O que resta ?

Preciso respirar
O que o brilho silencia
Na morte anuncia
O cimento derradeiro

Porrada na cabeça
Porrada na cabeça
Porrada na cabeça
2. Dias de Cão (5:27)
Facção do crime
Recrutando as almas dos seus filhos
Lágrimas e gritos
Sociedade a mercê do tráfico

Verdadeiros culpados
Milicia, policia, poder público
Tropas de elite
Atitude evasiva nas favelas

Facção do crime
No comansdo da guerrilha urbana
Lágrimas e gritos
Das vitimas das drogas e das armas

Nossos governantes
Sá assistem aos milhões de recompensa
Dia após dia
A tristeza nos olhos da esperança

Dias, dias e noites
Onde o medo invade
Nossos corpos e mentes

Dias de cão
Ditadura do medo
Dias de cão
Dias de cão

Qual será o futuro
Com tanta impunidade
O dominio do crime
O comando das drogas

Dias de cão
Dias de cão

Facção do crime
Um reino construido com os vicios
Lágrimas e gritos
De todas as classes sociais

Amanhece e anoitece
Submissos ao crime organizado
Direitos humanos
Que nos são negados

Dias, dias e noites
Onde o medo invade
Nossos corpos e mentes

Dias de cão
Ditadura do medo
Dias de cão
Dias de cão
3. Mercenários (4:07)
Uma das maiores vergonhas
Verdadeira face da inquisição
Atrocidades em prol do poder
Execução de milhares

As cruzadas turbulentas
Seguindo ordens da igreja
Mais de mil anos de assassinatos
A guerra cristã, santa inquisição

Guerra - guerra santa
Nos caminhos do fogo
Mercenários de almas
Mercenários de almas

Quantas almas perdidas por crenças
Verdadeira face das religiões
Quantas guerras em nome de Deus
Sacrificio de ingenuos

Conflitos resistem ao tempo
Olhos famintos de intolerãncia
Judeus, Arabes, Israel, Palestina
Uma eternidade de ódio e guerras

Guerra - guerra santa
Nos caminhos do fogo
Mercenários de almas
Mercenários de almas

Venha ao teu reino, caido em tentações
Sua criação, quanta heresia
Blasfêmias dos sacerdotes
Anjos da inquisição
Mercenários de almas
Mercenários de almas

Uma das maiores ilusões
Verdadeira face das religiões
Enganados por belos sermões
A prometida salvação

Obscura é a ganância
Esse comércio da imortalidade
A humanidade doutrinada
Cegos ao comando de falsos profetas

Guerra - guerra santa
Nos caminhos do fogo
Mercenários de almas
Mercenários de almas
4. Let's Cut (5:10)
Continua comprando essas coisas ?
Para encher a sua vida vazia
Para encher o planeta de lixo
Para ajudar a manter a distância

Muitas pessoas, muito dinheiro
Muitos problemas, poucos acertos
Não vou desistir !
Não quero mais assim

Continua gastando com o novo ?
Quando o antigo ainda servia
Que porra de roupa tão cara
Para morrer com a vida vazia

Muitas pessoas, muito dinheiro
Muitos problemas, poucos acertos
Não vou desistir !
Não quero mais assim

Let's cut the fucking crap ! (4x)

Vou tomar meu "oil shower"
Vou comer meu "oil burguer"
Vou ter meu "oil book"
Vou rezar para meu "oil God"

Let's cut the fucking crap !
Globalization, consumerism... bulshit !
Try some tolerance and chat, more chat
And maybe you won't be called a threat

Continua comprando essas coisas ?
Para encher a sua vida vazia
Que porra de roupa tão cara
Para morrer com a vida vazia

Muitas pessoas, muito dinheiro
Muitos problemas, poucos acertos
Não vou desistir !
Não quero mais assim

Let's cut the fucking crap !
And maybe you won't be called a threat !
5. Lágrimas de Sangue (6:32)
Conheça um homem, lhe dê o poder - soberba e ganancia
O dom da oratória, carisma e prestigio - nasce um tirano
A essencia humana - conquista e poder - ditadores
Com o poder nas mãos, o que faria ? Seus ideais.

Anjos da morte, senhores da guerra
Lágrimas de sangue
Anjos da morte, senhores da guerra
Ditadores

Guerras sem fim, lágrimas de sangue - genocidios
Facismo ou nazismo, qualquer sistema - nasce um tirano
A expressão do horror - ditadores
Com o poder nas mãos, o que faria ? Seus ideais !

Tristeza para a humanidade
O triunfo do mal em holocaustos
Acreditem na crueldade
Ditadores - ditadores
Tiranos, fanáticos
Sem piedade e misericórdia
Dezprezo pela raça humana
O triunfo da insanidade
A existência da intolerância
Ditadores - ditadores

Anjos da morte, senhores da guerra
Lágrimas de sangue
Anjos da morte, senhores da guerra
Ditadores

Presidentes, generais - opressores
Não podemos esquecer - campos de guerra
Seus ideais desumanos - ditadores
com o poder nas mãos, o que faria ?
Seus ideais ?

Anjos da morte, senhores da guerra
Lágrimas de sangue
Anjos da morte, senhores da guerra
Ditadores

Tristeza para a humanidade
O triunfo do mal em holocaustos
A existência da intolerância
Ditadores - ditadores

Mao Tse-Tung, Kim Jong-il, Pol Pot
Id Amin, Khomeini, Robert Mugabe
Adolf Hitler, Mussolini, Josef Stalin
Pinochet, Saddan Hussein, Papa Doc
6. Fim da Linha (5:48)
Quando respirei pela primeira vez
Sabia exatamente o que fazer
Não exatamente o que dizer
Indo em frente com a minha lucidez

Não importa mais a escuridão
Não importa mais a solidão
Tudo estava claro, foi o que vi
Mesmo com meu olhos ruins

Agora é o fim da linha
É o fim da linha

Quando respirei pela sugunda vez
Não sabia mais o que fazer
Nem exatamente o que dizer
Mas saltando dentro de um talvez

Ao meu redor a escuridão
Medo, angustia, solidão
I'm a stranger in a stranger land
Who can tell me who I A'm ?

Agora é o fim da linha
A viagem é longa e fria
Agora é o fim da linha
É o fim da linha

Um novo lugar está chegando
Enquanto o outro está indo enbora
Eu tenho certeza que não sou daqui
Mas tenho dúvidas se pertenço a outro lugar

Não importa mais a escuridão
Não importa mais a solidão
Tudo está tão claro, foi o que vi
Masmo com meu olhos ruins

Agora é o fim da linha
A viagem é longa e fria
Agora é o fim da linha
É o fim da linha
7. Fanatismo (5:43)
Fanatismo
Quando preciso de alguém pensando por mim
Radicalismo
Quando não respondo mais pelo meu ódio

Fanatismo
Quando não consigo viver a minha vida
Radicalismo
Quando preciso ficar surdo e cego

Estupidez
Precisa ser parte do rebanho ?
Intolerância
Quando você enxerga apenas um caminho

Faça uma prece, dê o dinheiro
Salve a metade, salve um inteiro
Eu tenho o poder de dizer ... não
Eu tenho o poder de dizer ... não

Tudo o que é certo pode ser o errado
A quem posso culpar, a quem devo negar
Tudo o que é certo pode ser o errado
A quem posso culpar, a quem devo negar

A engrenagem que move essa estupidez
precisa ser parte do rebanho ?
Vá em frente mas não coma toda a grama
Nós sabemos mais do que se prega

Faça uma prece ...
Dê o dinheiro ...
Eu tenho o poder de dizer ... não
Eu tenho o poder de dizer ... não

Estupidez
Precisa ser parte do rebanho ?
Intolerância
Quando você enxerga apenas um caminho

Faça uma prece, dê o dinheiro
Salve a metade, salve um inteiro
Eu tenho o poder de dizer ... não
Eu tenho o poder de dizer ... não

Tudo o que é certo pode ser o errado
A quem posso culpar, a quem devo negar
Tudo o que é certo pode ser o errado
A quem posso culpar, a quem devo negar

A engrenagem que move essa estupidez
precisa ser parte do rebanho ?
Vá em frente mas não coma toda a grama
Nós sabemos mais do que se prega

Faça uma prece, dê o dinheiro
Salve a metade, salve um inteiro
Eu tenho o poder de dizer ... não
Eu tenho o poder de dizer ... não

Tudo o que é certo pode ser o errado
A quem posso culpar, a quem devo negar
Tudo o que é certo pode ser o errado
A quem posso culpar, a quem devo negar
8. Desordem e Regresso (5:44)
Pátria amada, em ruínas
Corrompida, tão sofrida

Não acredito no que vejo
Só acordos no planalto
A justiça não existe
É a república dos conchavos

República, espúria
Não pública, estúpida
Desordem, regresso
Desordem, regresso

Terra adorada entre os politicos
És tu Brasil, ó pátria amada

No passado e no presente
Continua tudo igual
O futuro só depende
De um grito da nação

República, espúria
Não pública, estúpida
Desordem, regresso
Desordem, regresso

Cale a boca, siga as regras
Sociedade desunida,
Sociedade em alerta

Mafiosos do planalto
Só prometem no congresso
Entrelaçam seus acordos
A desordem e o regresso

República, espúria
Não pública, estúpida
Desordem, regresso
Desordem, regresso
República, desordem, regresso
9. Pesadelo (5:45)
Foram anos ao seu lado
Só ouvindo a sua voz
Desculpando seus passos mal dados
Você foi o meu algoz

Pesadelos me atormentam
Fantasmas me assombram - a escuridão
Derrotas me acompanham
Fantasmas me perseguem - minha maldição

A vida que me impôs
Não poderia negar
Você dizia que a verdade nua
Vestia a sua cara dura

Pesadelos me atormentam
Fantasmas me assombram - a escuridão
Derrotas me acompanham
Fantasmas me perseguem - minha maldição

Sou a dor e o medo. Solidão, desprezo
De quem é o erro ? Sou o seu espelho
Posso ter o medo, posso ter desprezo
Sou o seu espelho, sua dor e o erro
Info / Statistics
Artists : 34,242
Reviews : 7,828
Albums : 121,889
Lyrics : 149,992