Log In
Register

Lusitanian Black Fucking Metal Full Album Lyrics

Decayed - Lusitanian Black Fucking Metal cover art
Band
Album

Lusitanian Black Fucking Metal

(2011)
TypeEP
GenresBlack Metal
Album rating :  –
Votes :  0
Lyrics > D > Decayed Lyrics (159) > Lusitanian Black Fucking Metal Lyrics (9)
Submitted by level 21 록스타 (2017-09-14)
1. Eu Sou O Inferno (6:20)
Eu sou Satanás, eterno. Rei que reina o reino dos Reinos. Que se levantem os mortos. Aqueles que não morreram…

Eu sou o Inferno. A Terra sem Terra Prometida. Trago comigo a Morte. Sem nunca ter tido Vida…

Que se matem os mortos. Que à vida foram fiéis. Que se agonizem aqueles. Que por Cristo se regeram…

Toda a vida por mim banida. E por Cristo querida. Eu sou o Inferno Eterno. O tormento da morte que não foi finda…
2. O Fim Dos Baptizados (3:43)
Calco corpos no meu caminho. Pelos tempos que percorro. Calcino seres inúteis. Que insistem em viver…

O Inferno desceu à Terra. Com todo o seu esplendor. Enforcados, incendiados, amortalhados. O fim dos Humanos baptizados…

“Meu Deus tende misericórdia”. São seus gritos de socorro. Essas vozes de Cristão. Torturo até não mais poder…

Rios repletos de sangue vivo. Desaguam em oceanos de dor. Corpos despedaçados levados. Por fortes ventos dispersados…
3. Como Negro Abutre (5:21)
O meu reflexo no escuro somente vejo. Sinto o ténue anoitecer misterioso. No mar o vento é como um lampejo. Deparo-me com um reino tenebroso…

Caminho por entre nada. Por entre tudo me envolvo. Sou machado na madrugada. Como Negro Abutre a vida sobrevoo…

A tempestade não pára de cessar. Para viver é necessário morrer. A Noite veio para nunca mais brilhar. A Morte complementou o meu ser…

Deus foi por mim degolado. O cadáver do imundo impostor. Cravei no meu brasão. Do seu mundo fiz escombros…
4. Abraçado O Invertido (7:24)
Abraçado O Invertido

Agora pela Terra me passeio. De um outro lugar cheguei. E para um outro partirei. Nesta vida este copo saboreio…

O meu silêncio é escurecido. Sou negro espírito. Abraço o invertido. Sou sangue infinito…

Ossos, carne e sangue. Olhos, boca e ouvidos. Revestem o meu ser errante. Viver é um sinal proibido…

Morrer de punho cerrado. De espada bem empunhada. Deste corpo e espírito desencarcerado. Pela chama da Alvorada…

Abraço o Invertido. Deus está consumido. O Paraíso corroído. O Inferno finalmente habito.
5. Nas Trevas Ingresso (4:21)
Aclamai a chegada da nova Era. Povoa em Mim a eterna procura. No princípio e fim a escuridão impera. Inabitável a minha mente impura…

Condenai a vida à Morte. A Terra jaz no Universo. Na minha carne um profundo corte. Nas Trevas ingresso…

Não preciso de defesa. Predador e terror eu sou. No Inferno o Homem é apenas presa. Satanás quem me coroou…

No trono das Trevas milenares. Esmaguei o falso ídolo. Finalmente se anunciam. As destruições infernais…
6. Dead City (Violent Force) (4:11)
If there's something you will make
You'll have to take
Your machine out of the dust
To satisfie your lust

We fuck the greenies law
Mad Bingo cracks will bleed
They'll end on circular saw
In Dead City we will meet

Alcoholic forces power
Will take us higher
You'll kill flower power
That is our desire

Silly poppers running wild
Keep on smiling like a child
When we scratch their face
Oh, what kind of grace

Prudish girls in disco-fashion
Enjoy peace, don't like any aggression
But we all know, they're so mad
Velbert is absolutely dead
7. Thirteen Candles (Bathory) (5:37)
Now the night lays dark and cold
Upon a world at sleep
Across he world sweeps a crimson haze
Now the virgin's seal is broken
The fertility rite is complete
And the seed is sown in a holy place

Born a child of the underworld
The fire and flame
Born a child of the underworld
Desire and pain
Born a child of the underworld
Evil prevail
Born a child of the underworld......

Now the day is slowly fading
The 12th night is comed
Prepare soon the virgin shall give birth
To the son of Satan, Child of Hell
Spread the news across the universe

Satan's child is born tonight by womb untouched and pure
All Hell rejoice the birth of the Son
Laced in sin
Child of Hell
The spirit of lust and pain
Baptised in sacred angel blood
Now Evil can prevail

Born a child of the underworld
The fire and flame
Born a child of the underworld
Desire and pain
Born a child of the underworld
Evil prevail
Born a child of the underworld......

So light the 13 Candles

[Repeat chorus]
8. Ventos Negros (4:05)
Mato sem dó nem piedade. Não digam que não tenho sentimentos. Odeio com monstruosa crueldade. Humanos não passam de excrementos…

Os mares com os seus sangues aqueci. As terras com os seus corpos invadi. A morte veio com ventos negros. Trouxe com Ela legiões de esqueletos…

A grande última batalha haverá começado. A vida destrutivamente foi destroçada. No eterno escuro o planeta foi mergulhado. A raça humana totalmente escorraçada.
9. Ódio, Fogo, Sangue (7:00)
Morte aos Humanos. O fim da Cristã hipocrisia. Infames crimes façamos. Matemos com supremacia…

Ódio… Fogo… Sangue… Os falsos para o crematório. A Morte é um eterno viajante. Tornemos a Igreja num vomitório…

Morte faz-te forte. O meu corpo corto. Regressei vindo de Norte. O meu corpo te destroço…

Quando se mata alguém. Aniquila-se a Vida também. Para o fim se caminha. O Cristianismo se dizima…
Info / Statistics
Artists : 34,220
Reviews : 7,812
Albums : 121,727
Lyrics : 149,276